Fatores-conformidade-ambiental-que-sua-empresa-precisa-ficar-atenta
Sustentabilidade

Fatores sobre conformidade ambiental que sua empresa precisa ficar atenta

A relação entre empresas e o meio ambiente, geralmente, é conflitante. Portanto, acreditamos ser necessário quebrar os paradigmas para garantir que as atividades econômicas e a conformidade ambiental estejam aliadas.

O engajamento de ações que tendem ao debate ambiental, fortalecimento de relacionamento entre stakeholders e acesso a dados e informações técnicas, estão conduzindo paulatinamente as empresas a uma mudança de pensamento em relação a conformidade ambiental.

No entanto, a legislação ambiental se aplica a todos da mesma forma, independente da conduta ou DNA da empresa. Sendo assim, as empresas precisam ficar atentas a pontos básicos que podem definir o sucesso, ou não, do seu negócio.

Estes pontos que elencamos a seguir baseiam-se na observação contundente que temos tido sobre as organizações ao longo da nossa última década de atuação.

Fatores determinantes sobre conformidade ambiental

1 – Possuir licenças e autorizações

conformidade-ambiental-empresa-potencial-poluidor

Estar com as licenças devidamente em dia é crucial para a instalação e operação de qualquer empreendimento potencialmente poluidor. Até mesmo empreendimentos pequenos devem atentar para a exigência do licenciamento ambiental. O tipo de licença/autorização ambiental, bem como os estudos que acompanham tal procedimento administrativo, são definidos pelos órgãos ambientais.

2 – Prazos de condicionantes ambientais

Tão grave quanto não possuir licenças ambientais é descumprir suas condicionantes em vigor. A validade das licenças/autorizações ambientais está vinculada ao cumprimento de suas condicionantes. Sendo assim, ao deixar de cumprir ou entregar fora do prazo alguma condicionante imposta, a validade da licença/autorização pode ser colocada em risco.

3 – Auditoria interna

A auditoria interna, que não necessariamente é executada por uma entidade certificada, mas sim por profissional com ampla experiência na área, tem grande relevância na previsão de impactos ambientais do empreendimento.

É um instrumento de gestão ambiental que avalia sistematicamente, pontualmente e de forma documentada os aspectos ambientais. Elas identificam potenciais impactos e propõem adequações, sempre se baseando em normas e legislações ambientais. A auditoria é necessária para prevenção e controle ambiental do empreendimento.

4 – Planejamento

Fundamental! Antes de executar qualquer ampliação ou reforma no empreendimento é preciso prever o prazo de análise dos órgãos ambientais, pois geralmente o cronograma previsto pela Alta Direção é extrapolado.

O cenário ideal seria seguir o planejamento proposto. Porém, deve ser prevista uma alternativa na atual estrutura da empresa para que esta continue crescendo sem depender única e exclusivamente do prazo previsto inicialmente. Novas tecnologias e inovações precisam ser contempladas no planejamento, bem como o advento de parcerias com terceiros.

5 – Sistema de gestão ambiental

Com base em auditorias e planejamentos, é possível criar uma política ambiental estruturada em um sistema de gestão ambiental. Ele não precisa necessariamente da certificação ISO-14001, mas deve permitir a gestão do conhecimento dentre departamentos, de forma a transmitir aos diversos stakeholders (internos e externos), o zelo da empresa para com o tema.

6 – Adicionalidade

O atendimento as exigências legais é fundamental para a regularidade ambiental do empreendimento. Contudo, ao passar desta primeira etapa, que é relacionada a conformidade legal, é necessário adicionalidade à responsabilidade socioambiental do empreendimento.

Em outros termos, ter um olhar diferenciado às novas tecnologias que possam reduzir, reaproveitar ou otimizar recursos e processos produtivos, pode ser a diferença entre custo e investimento. É através da adicionalidade que se caminha rumo à sustentabilidade.

7 – Due Dilligence Ambiental

Parece fato recorrente, mas quando for executar a ampliação fabril, aquisição de nova área fabril ou novo empreendimento em funcionamento, é imprescindível a realização da chamada Due Diligence. Ou seja, a diligência prévia que visa à verificação do empreendimento ou imóvel, relativo aos passivos ambientais antes de sua aquisição.

Em todas estas etapas, contar com a assessoria de profissionais capacitados e experientes facilita em muito a vida da empresa, haja visto a complexidade dos temas e as mudanças frequentes na legislação vigente.

A Biovita pode ajudar o seu negócio estar sempre regular. Entre em contato com nossos consultores.

Evelise Garcia Fard Evelise Garcia Fard
Consultora Sênior